Projetos de Extensão

   O CUJA é um projeto totalmente administrado por alunos da Unifesp. Administradores, coordenadores, professores e plantonistas são alunos da graduação, pós-graduação e até mestrado da Universidade.

   Trata-se de um projeto voluntário que pretende levar informação e competitividade para os candidatos aos maiores vestibulares do país que não estão com aquela bola toda para bancar um cursinho particular.

   As aulas e plantões são ministrados no periodo da noite nas dependencias da Unifesp durante a semana. Há também aulas aos sábados pela manhã, reuniões temáticas para discutir assuntos multidisciplinares e eventos lúdicos como o CUJINCANA, CUJABOL e MUSICUJA.

   O projeto de extensão "Há Braços" tem por objetivo proporcionar o encontro do estudante de medicina com o paciente internado, visando estabelecer uma relação mais humanizada, de descontração, de prazer e de diálogo. Por meio de visitas de estudantes a pacientes das enfermarias pré-determinadas do Hospital São Paulo (UNIFESP), busca-se levar conforto e alívio para o sofrimento do paciente, permitindo um espaço para o diálogo sobre a vida, alegrias, medos e angústias além, é claro de um espaço para a descontração.

   As visitas são semanais e a discussão destas ocorre toda quinta-feira às 12h no anfiteatro Gianotti (prédio do DCE). Além das visitas rotineiras, há também eventos, que incluem oficinas nas quais pacientes das enfermarias e de outras unidades que aceitem o evento serão visitados para a realização de dinâmicas e de brincadeiras que visam ao divertimento e à distração. As oficinas são realizadas de duas a quatro vezes por ano ou quando houver oportunidades.

 

Coordenadorl: Prof. Dr. Afonso Carlos Neves

Aluna responsável: Lara Faria Souza Dias (larafaria@msn.com) e Karina Ishikura (karishikura@yahoo.com.br)

 

 

 

PROJETO XINGU

O parque indígena do Xingu foi criado por ato do governo federal em 1961 e localiza-se ao norte do Estado de Mato Grosso, quase na divisa com o estado do Pará. Trata-se de uma área de transição entre o cerrado do Brasil Central e a floresta amazônica, com fauna e flora próprias dessas duas grandes regiões brasileiras.

É habitado por quinze etnias – Kuikuro, Kalapalo, Matipu, Nahukuá, Mehinaku, Waurá, Aweti, Kamaiurá, Trumai, Yawalapiti, Kisêdje (Suiá), Tapayuna, Kayabi, Ikpeng e Yudjá - que falam línguas diferentes, distribuídos em 61 aldeias e postos indígenas, com uma população de 4.433 pessoas (dezembro de 2003). A região apresenta grande complexidade no que diz respeito à situação ambiental, social e cultural, possui uma extensão de 2,8 milhões de hectares e engloba 3 terras indígenas. Em 1965, o sertanista Orlando Villas-Boas, então diretor do Parque Indígena do Xingu, convidou Roberto Geraldo Baruzzi, professor da Escola Paulista de Medicina (EPM), para desenvolver um programa de saúde nas comunidades do recém-criado Parque Indígena do Xingu. No mesmo ano o primeiro convênio entre a EPM e o Parque foi firmado, inaugurando o Projeto Xingu. Desde então, a EPM-UNIFESP presta serviço à comunidade indígena do Xingu, enviando diversos profissionais da saúde e formando agente indígenas em saúde (AIS). Quinzenalmente, os alunos de graduação de todos os cursos da Unifesp se reúnem para discutir temas relacionados à saúde indígena. As reuniões ocorrem de 3a feira, às 18h na rua estado de israel, 1083

 

Coordenador: Douglas Antonio Rodrigues
Contato: usma@medprev.epm.br

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 


 

 

  • Wix Facebook page
  • Wix Facebook page

   TETO é uma organização presente na América Latina e Caribe, que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas nas comunidades precárias, através da ação conjunta de seus moradores e jovens voluntários.

   Apesar de não ser uma iniciativa da UNIFESP, sempre vemos alunos participando ativamente das atividades que a organização promove durante o ano.

Participe também !!!

Para mais informações: http://www.techo.org/paises/brasil/

  • Wix Facebook page

   O projeto "ENVELHECER COM ARTE" estimula o interesse do estudante da graduação e pós-graduação a conhecer o processo de envelhecer humano visando a articulação da universidade e seguimentos da sociedade que trabalham com pessoas idosas estabelecendo relação solidária e de benefício mútuo segundo o preceito de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.

 

Coordenadora: Sônia Maria Garcia Vigeta

Contato:  smgvigeta@unifesp.br

 

 

 

 

   O projeto "QUEREMOS VIVER" é vinculado ao Programa Com-Unidade: Saúde, Assistência social, Educação e Direitos humanos: Em abril de 2010 a Organização de Auxilio Fraterno (OAF) convidou o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Saúde, Políticas Públicas e Sociais (NEPSPPS) da Unifesp para pensar sobre formas de integrar na prática as atividades desenvolvidas pelas áreas da Assistência Social e da Saúde no cotidiano do trabalho com pessoas em situação de rua.

   Neste contexto é concebido o Projeto Queremos Viver, constituído a partir da experiência de construção de redes de apoio à população em situação de rua. É uma parceria entre a OAF e o NEPSPPS, está sendo desenvolvido na Baixada do Glicério, região central da cidade de São Paulo.

 

Coordenadora: Ana Cristina Passarella Brêtas

Contato:acpbretas@unifesp.brsabercuidarfederal@gmail.com / periferiadossonhos@yahoo.com.br

 

 

 

 

   O "Programa Com-Unidade: Saúde, Assistência Social, Educação e Direitos Humanos" é constituído por três Projetos de Extensão Universitária que vimos desenvolvendo na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp): o Projeto Saber Cuidar (2001-atual), o Projeto Periferia dos Sonhos (2009-atual) e o Projeto Queremos Viver (2012-atual). Estes Projetos foram originalmente concebidos na área temática da Saúde, o primeiro trabalhando com moradores do bairro Jardim São Savério em parceria com o movimento popular de saúde (zona sudeste da cidade de São Paulo); o segundo e terceiro atuando com pessoas em situação de rua, sendo o Periferia dos Sonhos desenvolvido no Centro de Acolhida Portal do Futuro (zona norte da cidade de São Paulo) e o Queremos Viver realizado em parceria com o Programa Associação Minha Rua Minha Casa desenvolvido pela Organização de Auxílio Fraterno (OAF) (zona central da cidade de São Paulo).

   As ações extensionistas desenvolvidas nos três Projetos nos propiciaram aprender que a Saúde (ponto de partida) é um direito social e como tal, requer incursões interdisciplinares no campo das Ciências Humanas e Sociais. Neste sentido, a Saúde deixou de ser a única área temática dos nossos trabalhos e aos poucos fomos incorporando à nossa práxis a perspectiva da Assistência Social e Educação em Direitos Humanos. Nestes anos, por meio da Educação Popular, ensinamos Saúde Coletiva e aprendemos Cidadania e com as pessoas e/ou comunidades que atuamos fomos construindo formas (coletivas sempre que possível) de trabalho comunitário. A metodologia de trabalho fundamenta-se na abordagem pedagógica de Paulo Freire e na Educação Popular. É desenvolvido com pessoas e/ou grupos sociais vulneráveis por graduandos(as) e pós-graduandos(as), docentes, técnicos administrativos em educação, profissionais das áreas da Saúde e da Assistência Social e, integrantes de movimentos populares.

 

Coordenadora: Ana Cristina Passarella Brêtas

Contato: acpbretas@unifesp.brsabercuidarfederal@gmail.comperiferiadossonhos@yahoo.com.br

 

 

 

 

O "PromoFam" tem por objetivos gerais possibilitar a formação de discentes para o cuidado centrado na família no contexto da oncologia pediátrica; promover a troca de saberes entre os discentes, famílias de crianças com câncer e profissionais da equipe multidisciplinar e promover pesquisas para a formação de discentes com o foco no cuidado centrado na família no contexto da oncologia pediátrica.

 

Coordenadora: Myriam Aparecida Mandetta 

Contato: mpettengill@unifesp.br

 

 

 

 

   Os objetivos gerais do programa Acolhe-Onco são permanentes e consistem em: fortalecer o paciente/familiar/cuidador para gerenciar as situações advindas do processo de adoecimento em oncologia; possibilitar a formação interdisciplinar e humanizada do profissional em saúde; promover estudos sobre as melhores práticas assistenciais e educativas por meio da interaçaõ interdisciplinar e da participação conjuta do paciente/familiar/cuidador.

 

Coordenador: Edvane Birelo Lopes de Domenico

Contato: domenico.edvane@unifesp.br

 

 

 

 

 

Programa: "CUIDAR-TE: garantindo a equidade no Cuidado às pessoas com anormalidades na pele"

   O programa integra um conjunto de ações de promoção à saúde e cuidados à pessoas com anormalidades da pele e a garantia da rede social para os familiares de pessoas com: hanseníase, diabetes mellitus, meningocele, paralisia cerebral, úlcera de Buruli, dermatopatias, feridas crônicas e sequelas incapacitantes. Atua na prevenção secundária e terciária de grupos populacionais expostas à alterações da pele, garantindo os princípos do SUS da universalidade e equidade. Participa na formação de discentes da graduação e pós graduação, além de profissionais da rede básica de serviços em consonância com a Liga Acadêmica de Feridas e GETRAFE- HSP.

 

Coordenador: Mônica Antar Gamba

Contato: antar.gamba@unifesp.br

 

 

 

 

   O projeto "Saber Cuidar" se destina à comunidade do Jardim São Savério/Parque Bristol. Seu público alvo é composto por crianças, adolescentes e idosos da comunidade, contudo, envolve no cotidiano das ações extensionistas os moradores de uma maneira geral. Por ter como eixo estruturante a Educação Popular, constroi no processo de suas ações novas parcerias - ampliando ou não o seu público à medida em que caminha.

 

Coordenador: Ana Cristina Passarella Brêtas

Contato: acpbretas@ymail.com

 

 

 

 

Projeto: Prevenção e Assistência às Vítimas de Violência Sexual e Doméstica - Núcleo de Prevenção e Assistência às Pessoas em Situação de Violência da Pró-Reitoria de Extensão UNIFESP/SPDM. Tem por objetivos formar uma rede de atendimento e acolhimento para mulheres, crianças, idosos e homossexuais, idade, independente de cor, raça ou classe sócio-econômica, que sofrem ou sofreram violência; e capacitar profissionais do complexo UNIFESP e Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) Hospital São Paulo para além do atendimento, o acolhimento das vítimas até a reconstrução da sua auto-estima e do seu retorno ao meio social.

 

Coordenadora: Lucila Amaral Carneiro Vianna 

Contato: lvianna@unifesp.br

 

 

 

 

Projeto: "Periferia dos Sonhos"

   Este projeto tem a finalidade de introduzir graduandos da UNIFESP no trabalho com a população em situação de rua, visando à reflexão sobre inclusão e exclusão humana no espaço urbano. Objetiva propiciar espaços para a convivência social e o desenvolvimento de ações de educação e comunicação em saúde, estimulando o estudante da universidade pública a analisar criticamente o seu papel social como membro da sociedade brasileira pautada pela desigualdade social. A metodologia de trabalho fundamenta-se na abordagem pedagógica de Paulo Freire e na perspectiva analítica do pensamento social brasileiro. A dinâmica de funcionamento do projeto prevê reuniões de estudo semanais e uma atividade de campo mensal em um equipamento social destinado ao trabalho com adultos e idosos em situação de rua na cidade de São Paulo. O projeto está vinculado ao Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Saúde, Políticas Públicas e Sociais ¿ grupo credenciado no CNPq e reconhecido institucionalmente pela UNIFESP.

 

Coordenador: Ana Cristina Passarella Brêtas

Contato: acpbretas@unifesp.br

 

 

 

 

Projeto: "Corporalidade e Promoção da Saúde"

   Este Projeto é uma atividade de extensão vinculada ao Grupo de Estudos sobre Corporalidade e Promoção da Saúde (GECOPROS). É um conjunto de atividades, que engloba a problemática das questões da adolescência. Sua atuação ocorre no campo da Promoção da Saúde, com ênfase nas questões do corpo adolescente (desenvolvimento e mudanças corporais, imagem corporal e auto-estima, sexualidade, comportamento sexual, saúde sexual, relações interpessoais, corpo social, ações preventivas; abuso sexual), e visa catalisar discussões e reflexões críticas sobre esse universo. Tem como principal finalidade articular ações nos campos do ensino, assistência e pesquisa. Seu conjunto de ações está direcionado a escolas públicas de ensino fundamental e médio da região de Santo Eduardo do município de Embu, com uma população de adolescentes e jovens que freqüentam estas instituições.

 

Coordenador: Jose Roberto Da Silva Bretas

Contato: bretas.roberto@unifesp.br

 

 

 

Projeto: "Lá Fora" 

   Desde a sua criação, o projeto "Lá fora", atuou em comunidades como: UBS Milton Santos e Comunidade Mauro I desenvolvendo pesquisa ação para as práticas de Educação em Saúde, Alimentação Sustentável; em lares sociais da Associação Maria Helen Drexel visando o trabalho com famílias (crianças, adolescentes e mães sociais) num contexto de abrigos. Para viabilizar as ações durante esse percurso, foram utilizadas diversos recursos e estratégias como: oficina de sexualidade; oficina de bonecos; oficina do corpo; filmes educativos; mural do gênero; pintura e arte; revista e colagem; recreação e gincanas educativas; adolescentes em cena; descobrindo o corpo e técnicas narrativas integrativas. A experiência adquirida nos últimos anos permitiu verificar a importância de continuar ações do projeto "Lá fora" com famílias e comunidades no contexto de vulnerabilidade, com foco nas áreas de Saúde, Educação e Social por considerar a contribuição para as ciências voltadas à melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, possibilitando ao participante da comunidade assistida o acesso as informações sobre os cuidados com a saúde e a prevenção de doenças. A parceria de docentes, graduandos UNIFESP vinculados a projeto de extensão e comunidades, consolida a proposta de contribuir com a formação de estudantes dedicados ao desenvolvimento da área do estudo com família. A ação desenvolvida no projeto tem como proposta colocar em prática os conhecimentos acadêmicos em diferentes contextos de atuação, onde a educação em saúde é o principal cenário. Com a finalidade de desenvolver ensino, pesquisa e ações de extensão, o projeto "Lá fora" afirma o compromisso de continuar em 2011 suas atividades, propondo ações de inserção dos estudantes em lares sociais e comunidades no sentido de atender essas famílias, tratando de temas relevantes que emergem das necessidades sentidas nesse contexto.

 

Coordenador: Ana Lúcia de Moraes Horta

Contato: eryana.ops@terra.com.br

 

 

 

Projeto: Grupo de Massagem e Estimulação de Bebês

  Acreditando que medidas de prevenção e de facilitação podem ser de valor inestimável para a construção da humanização dos cuidados infantis, este projeto em desenvolvimento há dez anos, vem tornando possível a articulação da pesquisa como ação educativa, no contexto do ensino, assistência/extensão com atendimento à população. Organizado em 4 níveis de atividades:A- GRUPO TERAPÊUTICO DE MASSAGEM E ESTIMULAÇÃO DE BEBÊS GTMEB: oferece para mães/pais e estudantes/profissionais um espaço para instrumentalizá-los na prática da massagem; disponibilizando conhecimentos sobre o desenvolvimento neuropsicomotor e cuidados com o bebê, B-CURSO DE MASSAGEM EM BEBÊS: Introduz os participantes na técnica de massagear bebês, inserida no contexto do desenvolvimento neuropsicomotor. C- OUTRAS ATIVIDADES: Assessorar profissionais e instituições na Construção da Humanização dos Cuidados, a partir da introdução dos princípios utilizados na realização da massagem.

 

Coordenador: Maria das Graças Barreto da Silva 

Contato: silva.barreto@unifesp.br

 

Programa: Programa de Integração docente assistencial UNIFESP / Centro Assistencial Cruz de Malta - Pida CACM

  Iniciado em 1992 e tendo a comunidade como o contexto estrutural de ação, o programa visa à promoção da saúde da criança e do adolescente e de sua família, assim como nortear as ações dos professores e enfermeiros da Área de Pediatria Social da Disciplina Enfermagem Pediátrica e da Área de Saúde da Criança da Disciplina Enfermagem de Saúde Pública do Departamento de Enfermagem da UNIFESP, nas áreas de assistência, ensino e pesquisa. Baseia-se na necessidade de ter um campo de atuação extra-hospitalar onde possam ser desenvolvidas atividades de ensino, pesquisa e extensão, com base na crença que a vivência dessas atividades é fundamental para a formação acadêmica dos estudantes universitários, enquanto profissionais e cidadãos comprometidos com o desenvolvimento social e com a assistência à saúde e de enfermagem humanística e de qualidade. Compromete-se, também com a realização de pesquisas e o desenvolvimento da comunidade assistida, integrando as ações de ensino, pesquisa e extensão, cumprindo, assim, com a função da universidade. O CACM é uma entidade filantrópica, mantida pela Soberana Ordem dos Cavaleiros de Malta de São Paulo e Brasil Meridional, que se localiza no Jardim Aeroporto, bairro da Zona Sul da cidade de São Paulo. Esta instituição é conveniada ao SUS e à Prefeitura do Município de São Paulo e oferece à população serviços de creche, centro de juventude e ambulatório de assistência clinica e odontológica voltada prioritariamente à população materna e infantil. Grande parte da população assistida pertence a uma classe socioeconômica pouco favorecida e reside em bolsões de pobreza. No sentido de cumprir seus objetivos o projeto desenvolve ações assistenciais e educativas direcionadas às crianças e adolescentes e famílias atendidas no ambulatório da instituição . Atualmente inclui os seguintes projetos: Assistência Integral à Saúde da Criança; Apoio à Mãe Adolescente no Cuidado aos Bebês e O Lúdico na Assistência à Criança e Família.

 

Coordenador: Circéia Amália Ribeiro

Contato: caribeiro@unifesp.br

 

Seu projeto não está aqui ? Entre em contato conosco para divulgá-lo